• Home
  • Blog
  • 5 regras de acessibilidade para deficientes válidas para motéis e afins

5 regras de acessibilidade para deficientes válidas para motéis e afins

5 regras de acessibilidade para deficientes válidas para motéis e afins

Há uma demanda cada vez maior para que os espaços públicos e de lazer sejam acessíveis para deficientes. Isso porque é fundamental respeitar as diferenças individuais das pessoas na sociedade e garantir que todas tenham acesso aos mesmos serviços, com o mesmo padrão de qualidade.

Desse modo, garantir a acessibilidade para deficientes no seu motel, além de ser um compromisso ético com o seu cliente, é também obrigatório, desde 2018, com o Decreto 9.296/2018, que altera a lei 13.146/2015.

Portanto, entender essas normas é essencial para que você esteja dentro da legislação. Entenda agora quais são as regras de acessibilidade para deficientes que devem ser implementadas no seu motel. Continue a leitura!

1. Estabelecimentos que devem se adequar

A lei 13.146/2015 já estabelecia regras e diretrizes de acessibilidade para deficientes em diversos contextos. Porém, o decreto aprovado especificou essas diretrizes para hotéis, pousadas e similares — incluindo os motéis nas exigências.

Todos esses estabelecimentos devem se adequar à legislação adotando três tipos de medidas: características construtivas e recursos de acessibilidade, ajuda técnica e recursos e demanda específica dos hóspedes.

2. Mudanças na estrutura do motel

O decreto estabelece que todas as áreas de livre acesso devem respeitar as normas de acessibilidade. Isso inclui garagem, estacionamento, calçada, recepção, entre outros. Vale ressaltar que todas elas são regulamentadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), sendo referência para garantir a acessibilidade dos deficientes.

3. Adequação das suítes

Quando se trata do número de suítes que devem ser totalmente acessíveis, a regra estabelece que essa proporção depende do tempo de funcionamento do estabelecimento.

Se o motel foi construído até o dia 29 de junho de 2004, pelo menos 10% das suítes devem ser acessíveis. Desses, 5% devem respeitar todas as normas estabelecidas pela ABNT, enquanto os outros 5% podem utilizar apenas os requisitos mínimos de acessibilidade previstos na norma. As outras suítes não precisam ser totalmente acessíveis, porém é obrigação do proprietário oferecer ajuda técnica e recursos caso os clientes solicitem.

Já para os motéis mais novos, construídos após essa data, o percentual de suítes acessíveis é de somente 5%. Contudo, é importante lembrar que esses quartos não devem estar isolados dos outros, devendo ser distribuídos igualmente no seu estabelecimento.

4. Prazo para adequação

O prazo para adequação à nova legislação muda de acordo com o tempo de funcionamento do seu estabelecimento. Para motéis mais antigos, construídos até 29 de junho de 2004, ele é de 4 anos, contados a partir do dia 02 de março de 2018. Já os mais novos, construídos após essa data, já devem estar adequados à legislação para continuar em funcionamento.

5. Ajuda técnica e de recursos

Por fim, é importante entender que o novo Decreto estabelece que todo cliente pode solicitar ajuda técnica ou recurso extra para o seu motel. Esse auxílio pode ser relacionado a itens de acessibilidade, como cadeira de rodas e de banho, cardápio em braile, entre outros. Além disso, o motel tem até 24 horas, a partir do momento do pedido, para atendê-lo.

Garantir acessibilidade para deficientes é um compromisso ético com os clientes, além de ser uma exigência legal. Por isso, é imprescindível que você entenda quais são as novas regras para realizar as mudanças necessárias para continuar funcionando sem maiores problemas e, consequentemente, garantindo a satisfação de todos os seus clientes!

Aproveite para compartilhar este texto nas redes sociais e ajude a propagar o conhecimento!

Rômulo Simões

Formado em Sistemas de Informação pela Faculdade Doctum/ES. Atuou, desde 1997, no desenvolvimento de softwares para diversos segmentos. Em 1999 fundou a Microtecs Sistemas, onde atualmente dedica-se a gestão da empresa, buscando levar aos clientes os melhores produtos e serviços para o segmento moteleiro.
  • Ficamos tão satisfeitos que logo implantamos o Sismotel e automação em todos os 5 motéis. Hoje na palma da mão temos todo nosso controle e a Microtecs com profissionais capacitados e um suporte excelente.

    Douglas Maciel Azevedo, gerente da Rede Tropical de Motéis/RJ

  • Sismotel tem um ponto essencial que faz toda diferença em qualquer parceria entre empresas: A comunicação com eles é algo de muita excelência, realmente excepcional.

    Railson Lacerda, supervisor dos Motéis Dallas/DF e Palace/GO

  • A Microtecs com o Sismotel, é uma ferramenta indispensável para a gestão Moteleira, trazendo agilidade e economia.
    Há uma interação dos gestores com colaboradores através do sistema com informações primordiais em tempo real.

    Junior Grecco, proprietário do Motel Fly / ES

  • …atendeu todas as nossas necessidades levando um sistema inviolável e seguro além de trazer uma economia em todos os aspectos gerenciais do Motel, desenvolveu um sistema de gerenciamento de energia dentro das Suites proporcionando uma economia de mais de 30% na conta de Energia… Obrigado pela parceria e desejo que continuem com a mesma dedicação de sempre!

    Attila Miranda Barbosa, proprietário do Recanto Motel/ES

  • Temos parceria com o Sismotel desde 2017. Em 2019 trocamos o sistema de automação por Smart-IN G2, onde cada módulo sustenta 4 suítes. É viável pois temos economia de energia e se houver algum problema na automação ficamos apenas com 4 suítes sem controle de energia e as demais com controle total. Sem automação ficamos a mercê da ação humana e impossível de controlar o consumo de energia.

    Elisa Tereza Sartori, gerente do Motel Eros/MT

  • “Vender não é fácil, mas se vende” agora o diferencial é o pós venda e o suporte após a venda. Nesse quesito a Microtecs está de parabéns!

    Flávia Regina, proprietária do Vip’s Motel – Formosa/GO

  • Por meio da implementação da ferramenta, há muito mais facilidade em gerenciar o controle de estoque e o fluxo de caixa, justamente pela ampla disponibilidade de relatórios que o sistema emite.

    Roberto Perezini, CEO do Kalú Motel, Ubá/MG

  • …implantamos a automação de energia nas suítes, e evoluímos para a plataforma online através do Analytics, tenho as informações em um clique em tempo real. Acho que o Sismotel possui a mesma cultura do nosso grupo, uma empresa com espírito de mudança continua, que evolui a cada dia.

    Daniel Dantas, proprietário dos Motéis Matury e Cajueiro/BA

  • Meu amigo Romulo, acho que já elogiei, mas gostaria mais uma vez de elogiar vc e sua equipe, sei que é obrigação de uma boa empresa prestar um bom serviço, mais isso tenho vivenciado na MICROTECS, conseguimos ficar tranquilo com relação a nossas demandas, independente de ser demanda ou solução de problemas.

    Rodrigo Parente, proprietário do Motel UP/CE

  • Os resultados com economia de energia giram em torno de 25 a 30% ou mais. Já em relação a segurança antifraudes, ai sim os resultados foram bem expressivos, acima dos 60%, eu Claudiomir, digo que passa dos 70%, hoje nem penso em ficar sem esta Automação e muito menos sem o sistema , fora de cogitação, os resultados realmente foram bem satisfatórios, grau de satisfação 100%.

    Claudiomar, gerente do Yes Motel/ES

Quero enviar um depoimento