• Home
  • Blog
  • Cultura data driven: como implementar no seu motel?

Cultura data driven: como implementar no seu motel?

Cultura data driven: como implementar no seu motel?

Para obter sucesso com a gestão de seu motel, é preciso tomar decisões baseadas em dados. Caso contrário, as chances de optar por estratégias que não se adéquam à realidade do negócio são grandes, o que poderia impactar na satisfação do cliente e na saúde financeira do negócio.

Portanto, é essencial investir em uma cultura data driven, que possibilitará um controle do que o motel gera, no entendimento sobre períodos mais movimentados e análises detalhadas a respeito do funcionamento do estabelecimento.

Neste material, a gente explica mais detalhes sobre como implementar a cultura data driven, quais são os diferenciais de investir nessa estratégia, além de ressaltar alguns dos desafios de iniciar essa cultura em seu negócio. Continue a leitura e saiba mais!

Sistema para motel

Implementação da cultura data driven

A cultura “data-driven” é uma abordagem empresarial que enfatiza a tomada de decisões com base em dados e evidências, em vez de depender inteiramente de intuição ou experiência pessoal. Nesse contexto, as organizações coletam, analisam e utilizam dados para orientar suas ações e estratégias, visando alcançar resultados mais informados e eficazes.

Para implementar uma cultura data driven no motel, é preciso ter o entendimento da necessidade de utilização de dados e análises para orientar decisões. Assim, vai melhorar o desempenho do negócio e alcançar as metas pré-estabelecidas no planejamento estratégico.

Visão clara dos dados

Para isso, é preciso inicialmente contar com uma visão clara sobre como os dados podem ser utilizados para melhorar a gestão do motel. Nesse sentido, o estabelecimento precisa ter metas e objetivos efetivos para que o uso de dados auxiliem nas tomadas de decisão.

Exemplo: suponhamos que o objetivo para o próximo ano é de expandir o seu motel, abrindo mais uma unidade. Sendo assim, é necessário aumentar o faturamento, bem como identificar quais são as potencialidades do seu estabelecimento que podem ser utilizadas para a divulgação de outro empreendimento.

Isso é possível por meio dos dados. Ou seja, a gestão identificará por meio de relatórios quais são os períodos de maior fluxo, quais são os pontos mais apontados pelos clientes como positivos pelo seu estabelecimento, além de permitir o acompanhamento diário dessa expansão.

Necessidade de recursos

Para implementar uma cultura data driven, é preciso identificar quais são as necessidades de recursos. Isso inclui desde equipe até sistemas de coletas de dados. O próximo passo é o de alocar orçamentos que apoiem essa iniciativa, de modo que a equipe possa implementar sistemas de coletas de dados, sistemas de gerenciamento de reservas, CRM (gestão de relacionamento com o cliente), entre outras ferramentas interessantes para a coleta de informações.

Cultura orientada a dados em todos os níveis

É importante que a gestão tenha em mente a necessidade de promover a cultura de dados em todos os níveis do negócio. Isto é, as tomadas de decisão bem baseadas não podem ser restritas apenas às estratégicas, como também as operacionais (análise do desempenho de uma camareira em relação à sua produtividade, por exemplo).

Compartilhamento de informações

Para as pessoas estarem envolvidas e engajadas com uma cultura de dados, é interessante que haja o compartilhamento das informações com todo o time. Com isso, a gestão tem a oportunidade de manter todos informados a respeito dos progressos e dos insights obtidos com o uso de diferentes ferramentas, de modo que entendam os pontos de melhoria.

Com o intuito de reforçar essa questão, não deixe de estabelecer métricas-chave de desempenho, monitorando impactos de decisões baseadas em dados. O uso de OKRs, por exemplo, é um modelo de gestão por metas em que as metas individuais e de times vão convergir para as metas do negócio.

Exemplo: se o motel quer dobrar de tamanho em um ano, quais devem ser os desdobramentos dessas métricas? Qual o papel de cada funcionário para atingir esse resultado? Assim, há o entendimento mais claro sobre as funções de cada um e o seu impacto no todo.

Desafios da cultura data driven

A cultura data driven também conta com alguns desafios que devem ser levados em consideração. Entre eles, ressaltamos:

  • privacidade e segurança dos dados — é importante certificar-se de que os dados dos hóspedes sejam tratados com conformidade com as regulamentações de privacidade, como é o caso da Lei de Proteção de Dados Pessoais e a GDPR;
  • custos e recursos — implementar uma cultura data driven pode exigir por parte da empresa investimentos em tecnologia, treinamento e recursos humanos. Por isso, existe a necessidade de avaliar o retorno sobre o investimento a longo prazo;
  • resistência à mudança — pessoas da equipe podem resistir a essa mudança, principalmente se estiverem acostumadas a tomarem decisões com base em achismos;
  • qualidade dos dados — é preciso garantir qualidade dos dados coletados, pois dados imprecisos ou inconsistentes podem levar a análises errôneas e, consequentemente, decisões equivocadas.

Benefícios da cultura data driven

Contar com uma cultura data driven contribui para que a gestão do motel seja totalmente transformada. Com isso, gestores podem tomar decisões mais informadas, melhorar a eficiência operacional, além de aumentar a satisfação do cliente.

Sismotel

Para contar com todos esses benefícios, indicamos o Sismotel. Por meio dessa ferramenta, o estabelecimento tem a oportunidade de armazenar seu banco de dados com informações importantes para implementar essa cultura. Entre os dados, destacamos informações de reservas, check-in, checkout, dados do cliente, números importantes a respeito das rotinas operacionais (como limpeza, vistoria e manutenção de suítes), bem como ter um sistema próprio de fidelidade online.

 

Com isso, o estabelecimento tem a possibilidade de contar com relatórios personalizados e segundo os interesses do empreendimento, com decisões tomadas que de fato vão agregar aos objetivos da empresa. Como vimos, a implementação dessa cultura é um processo contínuo que requer comprometimento. Se ela for bem executada, levará insights valiosos e uma tomada de decisão mais informada, impactando diretamente no sucesso do motel.

E então, o que achou de conhecer um pouco mais sobre a cultura data driven e a sua implementação na gestão de um motel? Contar com ferramentas próprias para a sua realidade é um importante passo para que essa cultura realmente seja vivenciada por todas as pessoas da empresa e traga os efeitos desejados pela sua gestão.

Se você quer saber um pouco mais sobre o uso das ferramentas para a gestão de motéis e o seu impacto na cultura de dados, entre em contato com a gente, converse com nossos profissionais e tire suas dúvidas.

  • Por meio da implementação da ferramenta, há muito mais facilidade em gerenciar o controle de estoque e o fluxo de caixa, justamente pela ampla disponibilidade de relatórios que o sistema emite.

    Roberto Perezini, CEO do Kalú Motel, Ubá/MG

  • Sismotel tem um ponto essencial que faz toda diferença em qualquer parceria entre empresas: A comunicação com eles é algo de muita excelência, realmente excepcional.

    Railson Lacerda, supervisor dos Motéis Dallas/DF e Palace/GO

  • Meu amigo Romulo, acho que já elogiei, mas gostaria mais uma vez de elogiar vc e sua equipe, sei que é obrigação de uma boa empresa prestar um bom serviço, mais isso tenho vivenciado na MICROTECS, conseguimos ficar tranquilo com relação a nossas demandas, independente de ser demanda ou solução de problemas.

    Rodrigo Parente, proprietário do Motel UP/CE

  • …implantamos a automação de energia nas suítes, e evoluímos para a plataforma online através do Analytics, tenho as informações em um clique em tempo real. Acho que o Sismotel possui a mesma cultura do nosso grupo, uma empresa com espírito de mudança continua, que evolui a cada dia.

    Daniel Dantas, proprietário dos Motéis Matury e Cajueiro/BA

  • Ficamos tão satisfeitos que logo implantamos o Sismotel e automação em todos os 5 motéis. Hoje na palma da mão temos todo nosso controle e a Microtecs com profissionais capacitados e um suporte excelente.

    Douglas Maciel Azevedo, gerente da Rede Tropical de Motéis/RJ

  • …atendeu todas as nossas necessidades levando um sistema inviolável e seguro além de trazer uma economia em todos os aspectos gerenciais do Motel, desenvolveu um sistema de gerenciamento de energia dentro das Suites proporcionando uma economia de mais de 30% na conta de Energia… Obrigado pela parceria e desejo que continuem com a mesma dedicação de sempre!

    Attila Miranda Barbosa, proprietário do Recanto Motel/ES

  • Os resultados com economia de energia giram em torno de 25 a 30% ou mais. Já em relação a segurança antifraudes, ai sim os resultados foram bem expressivos, acima dos 60%, eu Claudiomir, digo que passa dos 70%, hoje nem penso em ficar sem esta Automação e muito menos sem o sistema , fora de cogitação, os resultados realmente foram bem satisfatórios, grau de satisfação 100%.

    Claudiomar, gerente do Yes Motel/ES

  • Temos parceria com o Sismotel desde 2017. Em 2019 trocamos o sistema de automação por Smart-IN G2, onde cada módulo sustenta 4 suítes. É viável pois temos economia de energia e se houver algum problema na automação ficamos apenas com 4 suítes sem controle de energia e as demais com controle total. Sem automação ficamos a mercê da ação humana e impossível de controlar o consumo de energia.

    Elisa Tereza Sartori, gerente do Motel Eros/MT

  • A Microtecs com o Sismotel, é uma ferramenta indispensável para a gestão Moteleira, trazendo agilidade e economia.
    Há uma interação dos gestores com colaboradores através do sistema com informações primordiais em tempo real.

    Junior Grecco, proprietário do Motel Fly / ES

  • “Vender não é fácil, mas se vende” agora o diferencial é o pós venda e o suporte após a venda. Nesse quesito a Microtecs está de parabéns!

    Flávia Regina, proprietária do Vip’s Motel – Formosa/GO

Quero enviar um depoimento